Durante a época das grandes navegações, a Índia era tida como um lugar exótico e destino apenas para aventureiros. Ainda hoje é vista por algumas pessoas desta forma – mas não se deixe enganar! O país é absolutamente incrível, preservando vivas suas tradições milenares, mas sem tirar os olhos do futuro. Um dos seus aspectos mais marcantes, a Índia é o berço do hinduísmo, religião predominante no país – e isso fica evidente nas inúmeras imagens de deuses e deusas, nas cores vivas e nas músicas e danças locais. A capital, Nova Délhi, é uma síntese do país: um turbilhão caótico de cores, sons, aromas e texturas. Em meio a um trânsito que só pode ser descrito como inacreditável, mesquitas e templos são verdadeiros oásis de paz. Nos mercados, as mais curiosas iguarias podem ser experimentadas pelos mais corajosos. Mas é a cidade de Agra que guarda o maior ícone indiano a ser visitado: o Taj Mahal – mausoléu construído pelo Imperador Shah Jahan em homenagem à sua esposa, todo feito em mármore branco incrustrado com outras pedras que formam mosaicos de flores, não à toa eleito uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo e considerado por muitos um dos monumentos mais belos do mundo. As construções de coloração rosada conferem a Jaipur o apelido de “Cidade cor-de-rosa”. Sua arquitetura que remete ao período do Império Mughal invariavelmente encanta a todos os visitantes. Já em Jodhpur, a cor predominante no cenário é o azul, em um lugar onde até o caos tem seu charme. Por lá, mercados barulhentos e multicoloridos são uma verdadeira festa para os sentidos. A cidade de Udaipur, apelidada como a “Veneza do Leste” ainda mantém seu lado exótico, mas ao mesmo tempo em uma atmosfera mais tranquila. Suas ladeiras estreitas, lagos encantadores e seus lindos casarões, criam cenários encantadores. Fazer uma viagem pelos encantos da Índia é garantia de memórias que ficarão para sempre guardadas no coração de cada um.