Buscar

[Estivemos Lá] Cuba

A maior ilha do Caribe é um destino singular, de um povo alegre e receptivo e belezas naturais de cair o queixo!

Relato da Tamy / Rosele Penz, da Atelier de Roteiros

Playa Pilar, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Não à toa, o "descobridor" Cristóvão Colombo teria descrito Cuba como “a mais bela terra que o olhar humano já viu”. São praias paradisíacas e uma natureza exuberante capaz de encantar qualquer viajante!


Em 1959, a Revolução Cubana comandada por Fidel Castro e Che Guevara, pôs fim à ditadura até então vigente no país e deu início à era socialista. Esse regime político, que com ele trouxe o embargo pelos Estados Unidos, fez Cuba parar no tempo e preservar algumas das características que tornam a ilha um destino tão peculiar.


Basta um passeio pelas ruas de sua capital Havana para se ter a sensação de ainda estar nos anos 1950: Cadillacs supercoloridos circulando, pessoas fumando charutos e uma série de suntuosas construções históricas que vão do neoclássico ao art déco. É bem verdade que a capital também chama a atenção pela grande quantidade de construções em péssimas condições de preservação, principalmente no centro histórico, Old Habana – é realmente uma pena a falta de recursos para mantê-las com suas características originais, pois são lindíssimas.


Havana é também o melhor lugar no país para saborear a autêntica culinária cubana, com evidentes influências espanholas e caribenhas, além de seus drinques típicos, como os clássicos Mojito, Cuba Libre e Daiquiri. Outro atrativo imperdível da cidade é o seu povo! Sempre muito alegres e dispostos a conversar e contar com orgulho a sua história e a de seu país!

Havana, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)


Havana, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Não muito distante de Havana, a cerca de 1h30 de carro, está o seu balneário mais famoso: Varadero. Por lá, diversos resorts recebem visitantes de todas as partes do mundo, que chegam para desfrutar das águas mornas e cristalinas do Caribe ao longo de seus 22 km de areias branquinhas.

Varadero, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)


Varadero, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Cienfuegos, cidadezinha colonial a uns 250km de Havana, foi fundado por imigrantes franceses em 1819. A cidade não tem muitos atrativos em si, além de caminhar pelas ruelas e admirar a arquitetura. Ah, e o lindo pôr do sol na baía. Talvez seu maior orgulho seja ter sido a cidade natal do 'famosíssimo' cantor cubano Benny Moré.

Cienfuegos, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Cienfuegos, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Santa Clara, no centro da ilha de Cuba, se apresenta orgulhosamente como a cidade mais revolucionária do país! É lá que estão enterrados os restos do Che Guevara, num mausoléu junto com outros guerrilheiros. Também foi em Santa Clara que, em 29 de dezembro de 1958, 18 guerrilheiros comandados pelo Che, usaram um trator para descarrilar um trem cheio de armas e soldados do então ditador Batista (ditadura derrubada, seguida por pelo menos 50 anos de outra, a de Fidel). Os grandes atrativos da cidade são um museu no exato local do trem descarrilado e o mausoléu de Che e dos guerrilheiros.

Museu do Trem Descarrilado, Santa Clara (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Mausoléu Che Guevara, Santa Clara (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Trinidad é a "menina dos olhos" de quem visita Cuba e vai além do circuito cidade-praia de Havana e Varadero. Cidadezinha histórica cheia de charme (e turistas!) que parece ter parado no tempo nos idos de 1850. Com ruas de pedras e construções preservadas, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1988. Além disso, sua produção artesanal é declarada Patrimônio Imaterial da Humanidade! Como se não bastasse, pertinho dali ainda tem praia e cachoeiras!

Trinidad, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Trinidad, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



A região de Cayo Coco e Cayo Guillermo fica um pouco fora de mão, e isso contribui para que suas praias sejam menos cheias que as de Varadero — para o deleite de quem tem disposição de viajar até lá!


Foi o escritor Ernest Hemingway que colocou a região dos cayos “no mapa” de Cuba. Ali na pontinha oeste da península, a Playa Pilar foi o lugar que ele escolheu para construir uma casinha (em uma ilhota em frente à praia, pra ser mais precisa) e passar dias de solidão no paraíso. Hoje, ainda que menos cheias que as praias de Varadero, não pode-se dizer exatamente que o visitante vivenciará a solidão que Ernest Hemingway experimentou — um tanto de resorts all-inclusive pontilham o lugar e atraem visitantes de todos os cantos do mundo —, mas a porção paraíso não mudou nada! As águas transparentes — as mais mornas que já experimentei! — formam um cenário que beira o inacreditável.

Cayo Guillermo, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



Playa Pilar, Cuba (foto: Tamy/Rosele Penz, Atelier de Roteiros)



A autêntica Cuba é uma mistura inebriante de cultura, história, ritmos, cores, sabores, passado e presente. Com tantas mudanças que o país tem passado nos últimos anos, o momento para conhecê-lo é agora!